quinta-feira, 17 de maio de 2018

ANTES DE MAIS NADA


ante os olhos
antes de mais nada
volto, volta, retorno
de tudo pouco fica
ou
tinha que ser
ou
ainda será
aceito
e digo
terei sido antes de mais nada
fortalecido
*
*
Baltazar Gonçalves

minha quase obsessão

minha quase obsessão 
pelos imensos espaços urbanos vazios 
só não é maior que 
a minha obsessão pelo singular contido 
nas minúsculas partículas ocas 
que vibram entre as palavras.
*
Baltazar Gonçalves

NO BOJO TEMPO


saiu de madrugada
destino certo, itinerário curto
vai ver o sol nascer 
a primavera rola sobre
o hemisfério norte
o primeiro dia do outono
tem na boca cerrada o inverno.
sabe o caçador de asteroides
a primavera dorme
na cauda de um cometa;
sabe o caçador de asteroides
o tempo guarda as estações do ano
no mesmo alforje
sabe o caçador de asteroides
o fim enrodilhado feito serpente
com a cabeça repousada
no colo macio do recomeço.
sabe o caçador d e asteroides
o Tempo revela seu bojo
aos que acordam cedo.
*
*
Baltazar Gonçalves

ABSTER

ao contrário,
o dia manheceu
engolido por ontem.
onde está o sonho, euforia
da última paixão inesquecivel?
deitado no aspero do papel
espero o alvorecer furioso
do alcance das palavras
e abster tragado
antes de mais nada.
*
*
Baltazar Gonçalves

AMABILÍSSIMO

onde está o próximo, o distante onde fica? a cabeça oca e o coração no cio de toda gente estão vazios. finjo fugir da forma ana...