sábado, 23 de setembro de 2017

AMOR CORTÊS

meu senhor, meu amado
pouse teu olhar sobre meus olhos
sobre meus lábios suspire profundamente

toque meu corpo com teu beijo-borboleta
para que teus cílios façam bem de leve
uma varredura completa na minha dor.
abra os poros da minha pele para os sentidos
com o sopro mormo que sai de tuas entranhas
estenda-me sobre a relva com tua força mansa
receba a mesma ternura do afeto que nos sobra.
sou teu vassalo,
abra em teus braços o pergaminho da nossa história
para que nosso olhar descubra o que nos faça levitar.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

O CONSELHO DO PORCO - uma fábula


O Burro já estava cansado quando passou pelo chiqueiro e deu de cara com o Porco a se refestelar na lama fresca. Com sede, as pernas doendo e suando frio, o Burro queixou-se:
_ Ora vejam! Eu me mato o dia inteiro, levo o peso do mundo nos ombros, arrasto montanhas de cá prá lá e o que ganho? Quase nada de almoço, padeço ao sol, passo sede.
O Porco respondeu num meio sorriso:
_ Você é burro mesmo! Se fizesse corpo mole como eu...
O Burro refletiu a noite toda, o que queria dizer aquele safado? No dia seguinte, sem ter dormido um grama de sono, chegou mais perto do Porco e repetiu choroso:
_ Ora vejam... Ao que o Porco acrescentou:
_ Você não faz nada para aliviar seu fardo e reclama da minha sorte, pura inveja. Mesmo assim vou te dar um conselho. Amanhã bem cedo quando forem te selar, diz com gemidos e alguns ais que está doente. Com certeza vai passar o dia se fartando de sombra e água fresca.
Dito e feito, o Burro foi do ensaio ao teste. E deu certo. Tanto que o patrão ordenou que deixassem o animal descansar. Deram-lhe vitaminas, o dobro de comida e banho. O Burro passou a manhã com a impressão de estar sonhando.
No dia seguinte, de volta ao patrão o capataz fez um relatório da situação e ouviu em silêncio as ordens para o dia que começava:
_ Bem, se hoje não dá para trabalhar no campo com o Burro, vamos aproveitar para matar o Porco.
________
MORAL: conselho não se dá.
*
*
Baltazar

COMO ALFINETE EM PALHEIRO

Dizem que um cara falou demais desafiando a ordem que funcionava muito bem assegurada pelo medo e pela força da violência. Foi num tempo r...