Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 28, 2014

CORAÇÃO DE RESEDÁ - escrito à 4 mãos, com Jose Luís Piacenti

Pensei rosas murchando no chão molhado do meu sono, recordo meu bem querer. Colhi notas néctar para oferecer-te e embriaguei-me no doce perfume das flores do seu nome: flores de laranjeiras e limão tahiti. Silabas verdes de jacinto, de limão siciliano, de Bergamota.Coração de resedá, madressilva, crisântemo, jasmin, pêra, rosa e Narciso.
Banho-me no aroma da essência oriental, Chipre quase olíbano. Não distingo quem sou de quem és: mistura insensata de coentro, sândalo, âmbar, patchouli, almíscar, musgo de carvalho e cedro.
Meu bem querer, pensei rosas murchando. Ânsia que provoca a paixão e devaneio. Meu coração explode de felicidade.

VOUS REVENEZ

Um gênio mágico apareceu-me num sonho.  Mago e poeta,
nada garantiu. Ofereceu-me ilusão e  desacreditado partiu.

Desejei o retorno da fantasia, da alegria o regresso.
- nada aconteceu!
Desejei a Arábia, o Marrocos, o Saara inteiro.
- nada mais valia!
Desejei não querer, não esperar, nada ser.
- nada era tudo o que eu tinha.


No deserto Vazio nada mais desejei.
- o sonho chegava à praia como um navio sem vela.

                                         da espera cansado, do caminho fadigado.
                                                    a ilusão perdida, o sonho acabado.

Então, no meio da noite sem fim, um jardim infinito se abriu.
- o mistério era a palma da mão aberta do gênio amigo que partiu.
Sem mais desejar, satisfeito. Sem mais demora, encontrado.
No deserto colorido, da aurora iluminado.