sexta-feira, 29 de abril de 2011

Flores de murta no buque da noiva

     Buquê de noiva de Kate Middleton. Foto:Divulgação


Quando minha mãe decidiu corta a sibipiruna da nossa calçada eu ainda morava em Votuporanga e ela o fez na minha ausência, sabia que eu não ia permirtir.No lugar da velha árvore ela plantou cinco murtas, mudas novas. Com a reforma da casa a calçada ganhou outra dimensão pontilhada de verde, outra beleza. Mas é o comentário dela que interessa, disse: "Não vou viver tanto tempo para sentir o cheiro das flores". Discordei, incentivei a cirurgia para retirar um bóscio mergulhante (isso mesmo) e toda a tireóide afetada. Se esperasse mais a idade não permitiria o sofrimento do corte.
     Hoje pela manhã o mundo acompanhou o casamento do princípe com a plebéia. Entre tantas   informações ficamos sabendo que o buquet da noiva eram flores de murta.
     E é com alegria que comentamos o fato, e eu corri para o papel já escrito na gaveta para alcançar no tempo certo essas palavras que estão maduras agora:

"A copa miuda já denuncia a brisa da tarde e é do sofá da sala, deitada, que a mãe espera que o cheiro das murtas floridas a façam lembrar que vale a pena, a vida" (24 de setembro de 2010)




Detalhes do buquê de noiva de Catherine (Kate) Middleton. Foto:Divulgação

Felizes para sempre

O espetáculo visto em mais de 150 países não é só um conto de fadas. É olhando de perto (você queria mesmo estar lá?!) teremos muito o que aprender de política, história, economia, diplomacia internacional, etiqueta e moda e, sobretudo de esperança. Sim, esperança, não essa para o indivíduo que necessita encontrar razões para continuar o show mas, para esse "modo de produção espetácular" no qual e do qual vivemos.



Primeiro beijo de casados de Willian e Catherine (Bill e Kate, nobres da coras britânica) para o mundo

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Muca (por e-mail)

oi Bill,
Devo ir pra Franca na Páscoa, devo chegar na 5ª feira a tarde e vou embora no domingo a tarde.
Você vai estar em Franca ou vai viajar?
Se der apareça lá em casa, estou carente de amigos!!!!
Beijos

Como você já sabe... não fui.
Desculpe não ter avisado, mas não consegui comprar passagens.
Vi que colocou meu depoimento do orkut no blog. Gostei.
Sinto muita falta de dar aulas, mas ao ver o vídeo que você postou em que a "coordenadora" diz que é proibido tocar violão na escola me dá uma tristeza...
A escola que deveria incentivar a criatividade acaba por cercear o processo criativo dos alunos.
Lembra quando estávamos na graduação o quanto isso já era uma preocupação nossa!
Ah!
Acabei de adicionar a Míriam no facebook!!!!!
Você não tem idéia o quanto isso me deixou feliz... sentia tanta falta dela.
Na realidade sinto falto dos meus amigos... de você, do Júlio e da Míriam...
Sinto falta da minha família, de Franca...
Essa vida de exilado está me deixando triste, mas antes de voltar quero fazer o mestrado...
Estou adorando acompanhar seu blog, me sinto mais perto de você.
Me escreva sempre...
Beijos

Oi!
Pode colocar lá no blog sim.
Procure a nossa amiga entre meus amigos, o nome dela lá é Nina Real (só Deus sabe porque!!!!!)
Fiquei triste com o fim dessa sua uma história, no fundo eu achava que vocês iriam voltar...
Mas dessa vez foi definitivo?
Eu nunca o conheci muito bem, me lembro de ter falado com ele apenas uma vez há quase um século, quando fomos no Bagres Country Club, estavamos com o Júlio e a irmã da Glaucia... (O nome dela é Claudia?! Meus Deus como ficar velho é foda...). Sabe, logo que me mudei para Curitiba tive que tirar duas pintas que poderiam ser melanoma (câncer), fiquei bem assustado e comentei com meu ex. Sabe o que ele disse "Se for câncer mando você de volta para sua mãe. O apoio da pessoa amada é fundamental em qualquer tratamento... Mas quem sou eu para julgar alguém. Não tenho tempo de cuidar de gente doente". Naquela hora eu decidi que ele não era a pessoa com quem eu queria envelhecer ao meu lado, depois de alguns meses terminamos. O apoio da pessoa amada é fundamental em qualquer tratamento... Mas quem sou eu para julgar alguém.
Mas o importante agora é que você está se dispondo a REcomeçar a sua vida.
Escreva sempre.
Beijos

terça-feira, 26 de abril de 2011

Antes de tudo, mãe


la é mãe então

sabe quanto preciso dela.

Manual de alpinismo para depressão profunda

Prefiro sofrer que a dor vem
sabê-lo basta, a morte é certa
prefiro a chuva que do barro vim
sabê-lo é pouco, há o sopro

Prefiro a brisa que vaza alfândegas
saber é fortuna, visto, graça

Prefiro o rio ao discurso,
as represas e as lâmpadas a pouco acesas.
Prefiro a vista panorâmica do alto
dessa
depressão.
 


segunda-feira, 25 de abril de 2011

Esperando (o) Amanhecer

Oi, eu sou a Jéssica e estudo na 5ªD do Laura de Mello e gosto muito de ler. Gosto de livros grandes por causa da minha professora Vera... Ela lia livros da Lygia Bojunga, era grande naquele ano, cada vez eu pegava livros maiores, quando fui ver tava lendo Eclipse.
         O livro Eclipse é muito legal, conta bastante coisa, mas no começo tem uma parte riscada e eu não entendi... O legal do Eclipse é o romance proibido entre um vampiro e uma humana!
         Estou esperando o Amanhecer...

texto da aluna Jéssica - 5ªE/Laura de Mello, Franca. Escrevi sobre ela noutro post/dia... http://depoiseuconta.blogspot.com/2011/03/minha-cara-escola-blog.html


para saber mais sobre a autora Lygia Bojunga acesse
http://www.alma.se/upload/alma/pristagare/2004/biobibliography_portugese.pdf

meu pai, sujeito oculto


O sujeito que ora vossa pessoa nota está e não está,
porquanto se oculta e nos avista.
Ele (como pode?) é quem vê do oculto para onde foi posto na oração:
_ Reza ladainha.

Ainda chove, capaz que hoje: é semana santa!

Calendário é preciso  pro trabalho mas, a terra não sabe ler.

Vai chover! basta que aos dia o tempo de tempo e...


_Aí... não falei¿ está chovendo agora.



 Lição em português da páscoa 
O professor Valdir trabalha comigo e não o vejo escrever, Minhas mãos... ele disse ter sentido inspiração ao "corrigir" o enunciado acima, aí começou a brincadeira e ele escreveu:

O sujeito simples é composto por indeterminadas qualidades que se ocultam atrás da aparência. Enquanto composto de corpo e alma oculta Nele a páscoa, entre o físico e o espírito. Nesta oração, feita de período em período, cria o parágrafo entre vida e morte. Para que haja qualquer ação, ato de devoção, é preciso ração (alimento) e esta é oração, se existe é porque há coração. Logo ensino, escrevo e oro.

Prof.º Valdir

(Franca,25 de abril 2011 - segunda feira14h20m (está caindo a chuva que ele disse que viria desde sexta-feira da paixão)

DIA DOS NAMORADOS, PRA FALAR DE AMOR

Pode parecer estranho evocar a imagem de uma casa em ruína para falar de amor no dia dos namorados. Para falar de amor toda metáfora alça v...