sexta-feira, 1 de abril de 2011

deus está na web!!! (Lori por e-mail)

 Tranquilize-se!!!

E espere Ele fazer o sinal da cruz completo em voce!!!
Depois me conte o que vai acontecer na manhã seguinte à que vc ler este email.
Este é um fora do normal. Ele te dá um horário amanhã. Vamos ver se funciona...

Sagrado Coração de Jesus

Repasse esta msg no mesmo dia que a receber. Pode parecer ridículo, mas é uma hora certa. Acreditamos que algo está para acontecer. Os anjos existem. Só que às vezes eles não têm asas e você os chama de "amigos". Você é um deles!
Algo maravilhoso vai acontecer a você e seus amigos!
Amanhã às 11:09 h da manhã alguém vai te escrever e te dizer algo que você está esperando ouvir.
Por favor, não quebre isto. Envie a pelo menos 7 amigos, com Fé.


1.3975146496@web63106.mail.re1.yahoo.com


Ps.: Recebi está "mensagem" por e-mail. Quem enviou disse que eu seria abençoado e a minha vida mudaria no dia seguinte. E fiquei com medo, por isso estou me livrando dela ... fé cega, faca amolada.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Sem o sonho que é o homem? Existe um Mensagem 2

Do livro Mensagem de Fernando Pessoa- as quinas



áudio do poema padrão, do mesmo livro





Comentário sobre o poema

O livro mensagem é dividido em três partes: Brasão, Mar português e O encoberto.
Fernando Pessoa conta em verso a história de Portugal. D. Sebastião, o último rei da dinastia Avis. Com o intuito de reconquistar Jerusalém ao catolicismo parte para a guerra e nunca mais retorna.  Ao fim uma pergunta: Onde está o Rei D. Sebastião? Será morto? Onde está o corpo? Fugiu... ou teria sido seqüestrado? Enfim, o corpo sumiu e jamais foi encontrado. E o mito do seu retorno surgiu.


As quinas

“Sonhador, sim, sonhador, porque quis grandeza
Qual a sorte não quis dar
Não coube em mim minha certeza;
Por isso onde o areal está

Ficou meu ser que houve, não o que há
Meu sonho, outros que me o tomem
Com o que nele ia
Sem o sonho que é o homem

Mais que a besta sadia,
Um cadáver adiado que procria?”




O infante, (do Mensagem) interpretado pela portuguesa Dulce Pontes e...

... e Ulisses, musicado por André Luiz Oliveira e interpretado por Zeca Baleiro no CD Mensagem 2 !!!)

O caminho suave (parte 2)

Compare as ilustrações aí de baixo. Representam o universo escolar, o espaço da aprendizagem oficial, o local de trabalho dos professores de acordo com uma mesma ideologia (um conjunto de idéias que da forma e conteúda para as coisa que chamamos de realidade). Não vou ser demagogo e nem repetir o que ninguém quis ouvir. Mas é preciso ser um pouco mais crírico a cada dia e, claro, sem perder a ternura!
A primeira é a capa da cartilha de Branca Alves de Lima e a segunda foi usada no texto sobre bônus para professores e comentada em outro post deste blog. SÓ PRA LEMBRA: O ASSUNTO DESSE POST É O BÔNUS PARA PROFESSORES DA REDE PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO, cujos valores estão disponiveis para consulta na opção "provisionado" do banco.



Bônus 2010 Professores SP Bônus 2010 Professores SP    
                         

    qualquer semelhança             não  é mera incidência


Caminho Suave é uma obra didática, uma cartilha de alfabetização, concebida pela educadora brasileira Branca Alves de Lima (1911-2001), que se tornou um fenômeno editorial. De acordo com o Centro de Referência em Educação Mário Covas, calcula-se que, desde 1948 quando teve sua 1ª edição, até meados da década de 1990, foram vendidos 40 milhões de exemplares dessa cartilha. 
Em 1995, Caminho Suave foi retirada do catálogo do Ministério da Educação (portanto, não é mais avaliada), em favor da alfabetização baseada no construtivismo. Apesar de não ser mais o método “oficial” de alfabetização dos brasileiros, a cartilha de Branca Alves de Lima ainda venda cerca de 10 mil exemplares por ano.



terça-feira, 29 de março de 2011

Lápide - Pus o meu sonho num navio


Um amigo, um sátiro, tinha a mania de brincar com a idéia de "o que escrever na lápide de fulano". Era muito engraçado porque os textos variavam segundo o humor e o contexto em que se desejava o fulano morto. Um político, um ditador, um terrorista. Pra rir um pouco e deixar menos pesada a reflexão, que existir é só isso. Um catálogo de efemeridades.
Mas aqui lebro disso porque ontem minha mãe perguntou se eu sabia onde ela poderia tirar uma fotografia 3X4 que ficasse boa. Ri da simplicidade dela, mas veja: ela queria uma foto em que ficasse bem porque era pra colocar na sua lápide. Senti inveja dela, pensei em tanta coisa... Volver do Amodóvar, em Drumont, em Cecília, e ela sem metáfica soltou um viiiichii quando entendeu como as fotos são feitas hoje em dia ultimamente: com webcan na hora em que se faz um documento. E como eu palmilhasse vagamente uma estrada de Minas, pedregosa, a máquina do mundo se entreabriu para quem de a romper já se esquivava (*) e resolvi apenas postar esse comentário e o poema sublime da Cecília que, não fosse extenso para uma lápide, ficaria muito bem na minha.



Pus o meu sonho num navio

Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
depois abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar.


Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre dos meus dedos
colore as areias desertas.


O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho dentro de um navio...


Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.


Depois, tudo estará perfeito:
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.

(Cecília Meireles)


Ps.: Esse site é muito bom demais!!! Muitos autores, textos selecionados!
http://www.releituras.com/drummond_amaquina.asp

SUMMERTIME - para Aretha Franklin

no quarto imenso dessa casa pequena minha cama vazia parece um barco tudo embaixo é o silencioso tão escuro quanto improvável terreno m...